Como perfurar poços artesianos

Poço artesiano

Conheça  4 formas de perfuração de poço artesiano.

Usaremos aqui uma classificação baseada em sua profundidade (poço raso e poço profundo) e o método construtivo (Escavado, trado manual, a percussão e rotativa)

Mas primeiro conheça o funcionamento de um poço:

Quando iniciamos o bombeamento de um poço, ocorre neste o rebaixamento do nível da água, criando um gradiente hidráulico (uma diferença de pressão) entre este local e suas vizinhanças. Este gradiente provoca a vinda contínua de água do aquífero em direção ao poço, enquanto estiver sendo processado o bombeamento. Se o bombeamento parar, o nível d’água retorna ao nível original (recuperação). Ao nível em que se encontra a água dentro do poço quando este está sendo bombeado chamamos de nível dinâmico.


Uma vez terminado o poço, faz-se análise de sua água. Essa análise deve ser feita constantemente, pois após certo tempo de bombeamento intenso, este poço poderá começar a produzir água contaminada em virtude de fossas, isto é, pela captura de água poluída. Deve-se ficar atento também não só a qualidade bacteriológica, mas também na sua qualidade química, pois às vezes o aquífero é capaz de filtrar as bactérias, mas não os produtos químicos indesejáveis como os compostos de nitrogênio, detergentes, arsênio, entre outros.
 
Construção do poço
 
Poços Rasos:

 01 - Poço escavado 

São poços cilíndricos, abertos manualmente, com o uso de picareta e pá e etc. Mais utilizado pela população rural brasileira e, recebe nomes distintos, dependendo da região: cisterna, cacimba, cacimbão, poço amazonas, poço caipira, ou simplesmente poço.
 Só podem ser escavados em materiais não muito resistentes, geralmente solo e depósitos sedimentares pouco consolidadas. Para que o operário possa trabalhar no fundo do poço, seu diâmetro deve ser grande, indo de 1 a 3 metros, em média 1,50 metros.
 À medida que o buraco se aprofunda são necessários pelo menos dois operários. Um fica no fundo do poço escavando enquanto o outro fica na superfície, retirando o material através de balde preso à ponta de uma corda que vai sendo enrolada num carretel. O carretel nada mais é do que um eixo que gira sobre duas forquilhas, acionado por uma manivela. Após atingir o nível d'água, a escavação continua, até que não se consiga mais esvaziar a água que está afluindo ao poço.

Poço raso escavado

Sempre dar preferência pelo revestimento das paredes à medida que o poço se aprofunda, pois qualquer desmoronamento soterrará quem estiver embaixo. Um método utilizado é o uso de anéis de concreto armado,com 60 centímetros de altura, que vão descendo à medida que a terra que o sustenta vai sendo cavada. O primeiro anel tem a borda inferior chanfrada para facilitar seu deslocamento e, assim como o segundo anel, possui furos para a entrada lateral de água. Tijolos também poderão ser usados para revestir a parede da escavação.

Poderá também utilizar ponteiras ou aberto drenos horizontais em sua parte inferior, num arranjo radial. Isto permite aumentar grandemente a área de captação de água, elevando a produtividade do poço bem mais do que se fosse meramente escavado. Uma das vantagens deste método é que permite que se faça o desenvolvimento do poço, isto é, usar processos que aumentam a permeabilidade do aqüífero ao redor das ponteiras ou drenos.
Após a construção o poço deve ser bem fechado, erguendo-se uma proteção de tijolo acima do nível do terreno e cimentando o solo ao redor do mesmo. Isto evita a entrada de água contaminada da superfície e a queda de objetos e animais em geral.



02 - Poço a trado manual

Trado é uma ferramenta composta de uma caçamba cilíndrica, com aberturas laterais cortantes, rosqueada a uma haste de ferro terminada em T e que penetra no solo através de movimentos giratórios, realizados por um operário (trado manual) ou por um motor (trado mecânico). O poço é perfurado lentamente, pois após algumas voltas o operador tem que levantar a ferramenta para retirar o solo preso na caçamba. À medida que a profundidade aumenta são acrescentados novos segmentos de cano galvanizado na haste, que se tornará, portanto mais pesada.

Poço raso a trado manual

Ao atingir o nível freático é necessário descer um ou mais tubos que protejam a parede do poço, evitando seu desmoronamento. Para continuar a perfuração na zona saturada é necessário diminuir o diâmetro da caçamba para poder perfurar por dentro do tubo de revestimento.
Quando o poço começa a produzir muita água, o avanço se torna muito difícil, pois há a formação de lama no fundo, tornando-se quase impossível a retirada do material. Após ter atingido a máxima profundidade possível da zona saturada, coloca-se um tubo de fundo cego e furos na lateral, que servirá como filtro e elemento de contenção das paredes da escavação.

 




Poços Profundos:


São poços perfurados com máquinas, com profundidades que variam de 40 a 1000 metros. Em alguns casos profundidades maiores são atingidas quando se procura a produção de água aquecida pelo geotermalismo.
poço tubularA perfuração de um poço demanda conhecimento técnico especializado. 
Em linhas gerais podemos dizer que um poço profundo ideal é constituído das seguintes partes:
 
  1. O furo propriamente dito, que pode variar de 10 a 30 centímetros de diâmetro.
  2. Um tubo de revestimento, cuja finalidade é conter as paredes do poço. Em formações pouco resistentes, perfuradas com ferramenta de percussão, este tubo de revestimento vai sendo colocado na medida em que o poço vai se aprofundando. Nos poços perfurados por ferramentas rotativas, a lama impede a queda das paredes e o revestimento é colocado só no final.
  3. Uma seção final (filtro) do tubo de revestimento perfurada ou ranhurada, por onde a água passa do aquífero para o tubo. Em alguns casos pode haver também seções intermediárias filtrantes, colocadas para aproveitar entradas superiores de água, que podem ser do mesmo aquífero ou de camadas superiores.
  4. Será colocada uma camada de cascalho com diâmetro de 5 mm que preenche o espaço anular entre o poço e seu filtro. Este material é chamado de pré-filtro e tem como finalidade permitir o aumento da área de abertura das fendas do filtro, ao mesmo tempo em que retém as partículas do aquífero, principalmente quando estas são muito finas.



03 - Perfuração de poço à Percussão


perfuratriz fergel
A rocha é perfurada através da batida constante de uma ferramenta chamada trépano  presa a um cabo de aço, que é movimentado para cima e para baixo, através de um balancim acionado por motor. A pancada do trépano esmigalha a rocha e os fragmentos resultantes, misturados com água do próprio poço ou colocados se este ainda estiver seco, dá origem a uma lama. Estes são retirados do poço através de uma ferramenta chamada caçamba. Esta lama que se forma além de facilitar a retirada do material triturado serve como meio de refrigeração do trépano.
A perfuração por percussão é indicada para formações bem consolidadas ou rochas duras, e profundidades não superiores a 250 metros. Em formações pouco consolidadas as paredes podem entrar em colapso, o que obriga o uso de revestimento à medida que o poço se aprofunda, o que cria dificuldades adicionais para a continuidade do trabalho.






04 - Perfuração de poço à Rotativa

perfuratriz fergel

A perfuração se dá através do movimento rotatório de uma broca, ao mesmo tempo em que se faz circular lama no poço. Esta lama além de servir para trazer o material triturado para cima, serve para refrigerar a ferramenta de corte e para manter uma pressão contínua dentro do poço, de forma a conter suas paredes, evitando assim seu colapso. A lama poderá ser injetada pelo furo central da haste de perfuração, subindo pelo espaço anelar, ou vice versa. Este método é indicado para formações moles e grandes profundidades. O revestimento do poço é feito no final, antes de bombear toda a lama.



 





 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES


A escolha da ferramenta certa também é uma etapa muito importante no processo, pois a escolha errada implica em maior tempo de perfuração, desgaste excessivo da ferramenta e dos equipamentos em geral, maior gasto com mão de obra, e perigos potenciais de perda do trabalho devido ao colapso das paredes ou da retenção da ferramenta no fundo do poço.
perfuração de poço ecologicamente correta




Antes de mais nada é necessário localizar os veios freáticos onde as águas superficiais ou mais profundas passam para daí se fazer a perfuração. A escolha do local poderá ser feita também mediante estudo geofísico da propriedade que será realizada a perfuração. 





Ecologicamente correto seria fazer perfurações utilizando-se de maquinas especificas e não utilizando cisternas ou cacimbas pelo perigo que representariam ao longo do tempo. Para poços profundos, semi profundos ou tubulares profundos, semi -artesianos ou mesmo artesianos jorrantes sempre são necessários equipamentos mais robustos ou fortes que nos dê barganhas para avançarmos 100,150, 200, 250 metros de profundidade. Com isso poderemos revestir ou proteger a parede definitiva do poço com um aço bom ou tubulação geomecânica forte e pesada.


ecologicamente correto

A CRG é representante autorizada Fergel perfuratrizes que possui 10 anos de experiência e ferramentas apropriadas e específicas para cada tipo de perfuração. Conheça nossos produtos e querendo mais informações ou solicitação de orçamento entre em contato conosco, ficaremos felizes em atendê-lo. 





Antes de perfurar veja também a Lei 9.433/97, da Política Nacional de Recursos Hídricos.